7 dicas para quem quer ser Instrutor de Reiki

Após viver o Reiki intensamente por mais de uma década, tendo coordenado inúmeros projetos que somados já realizaram mais de 10.000 atendimentos de Reiki além de ter formado mais de 1.300 pessoas nessa belíssima tradição, gostaria de compartilhar contigo algumas reflexões sobre a formação de reikianos e instrutores.





Ampliando a visão


Os instrutores de Reiki são comumente chamados no ocidente de Mestres Reiki ou Reiki Masters. O termo original em Japonês para denominar esse instrutor é Shihan.

Aqueles que pretendem se tornar instrutores, primeiramente devem ampliar sua visão, pois é muito comum no ocidente se ensinar uma noção muito reducionista. O Reiki não é uma técnica e também não é imposição de mãos. Vejamos o que está gravado ao lado do túmulo de Usui Sensei, fundador do método e falecido em 1926:

"O objetivo principal do Reiki não é só curar doenças, mas também promover o fortalecimento dos talentos naturais já existentes, o equilíbrio da mente, a saúde do corpo e, com isso, a conquista da felicidade." (...) "O objetivo último é entender como se chega à felicidade, descobrindo assim um procedimento terapêutico universal contra muitas doenças." (Petter, 2013)

Esse trecho é uma tradução da Pedra Memorial de Usui Sensei, um monumento erigido no ano de 1927 pelos discípulos diretos do fundador do Reiki. Para alcançar esses objetivos o método Reiki dispõe de várias técnicas, como por exemplo meditação, imposição de mãos, deslizamentos, batidas, sopros. Também ressalta-se o cultivo de virtude e de uma perspectiva saudável através dos princípios do Reiki. Portanto o Reiki é um Ryoho, ou seja um método bem amplo para nos auxiliar em nossa jornada rumo a estados internos de mais paz, bem estar, saúde e contentamento, o que tem reflexos em nossas ações e relações.

A partir dessa compreensão, vou elencar alguns pontos que considero importantes para aqueles que querem se tornar instrutores.


1- Vivencie o método a que se propõe ensinar


Coloque em prática em sua própria vida o que você aprende no Reiki. Isso permite que você, através da aplicação dos ensinamentos, fale a partir de sua experiência real e não a partir do que te disseram. Através da experimentação é possível compreender e aprofundar-se naquilo que estudamos, constatar os benefícios do método e também quebrar alguns mitos que são propagados. Quando falamos a partir de nossa experiência e demonstramos através de nosso exemplo cotidiano, o processo de ensino-aprendizagem e de partilha se torna infinitamente mais rico e genuíno.

2 - Seja um eterno aprendiz


É comum encontrarmos pessoas que julgam saber tudo e ser detentoras da verdade absoluta, seja no Reiki seja em quaisquer outros campos de atividade humana. Quando você julga saber tudo, está se fechando para o manancial infinito de conhecimento que nos aguarda a cada novo momento e a cada novo encontro. Como instrutor, seja um eterno aluno, estudando sempre, refletindo, praticando, respeitando a diversidade e olhando a partir de diferentes perspectivas.


3 - Empoderamento e autonomia para você e seus alunos

Se dê e também proporcione a seus alunos a liberdade para questionar, refletir, testar, estudar em diferentes fontes.  Recentemente fizemos muitas descobertas sobre o Reiki e suas origens, ampliando de modo vasto nossos conhecimentos e técnicas. Também temos técnicas recentes que são muito úteis. Reconhecer que podemos todos aprender cada vez mais, rever nossos posicionamentos e nos aprimorar sempre, traz Liberdade e leveza para nossa caminhada.

4 - Estimule a prática, crie oportunidades

O estudo e a prática são as duas asas de nosso desenvolvimento. Estimule que seus alunos pratiquem para que adquiram mais experiência e confiança. Se possível, crie momentos de partilha entre os próprios reikianos e também momentos de estágio supervisionado com atendimento à comunidade. Assim todos podem se beneficiar. Caso deseje, crie programas de treinamento e outros tipos de encontro. 

5 - Seja um instrutor e não um iniciador

Muitos cursos de formação de instrutores se resumem a ensinar a como proceder a iniciação (sintonização). Esse detalhe técnico não é o que faz um instrutor, na minha opinião. Busque se aprimorar sempre nos conteúdos próprios do Reiki e também em conteúdos que contribuam para a melhoria de suas aulas, como por exemplo assuntos como didática, dinâmicas de grupo etc. Evite se tornar um mero iniciador e entregador de apostilas e certificados.

6 - Reiki é Amor e não temor

Algo que ouvi de um dos meus instrutores, Frank Arjava Petter, e que me marcou muito é que o Reiki não tem a ver com medo, temor ou culpa, mas sim, com Amor. Isso foi dito, quando vários outros colegas ocidentais indagavam ele sobre mitos que de vez em quando se propagam por aí, por exemplo: "você tem (obrigatariamente) que fazer de tal jeito", "tem que ser assim", "não pode fazer tal coisa", "cuidado com isso e aquilo". Tudo que tem a ver, genuinamente, com a essência do Reiki, traz leveza, abertura no coração e paz. O que gera tensão, separação, medo, culpa tem mais a ver com o ego.

7 - Reverencie toda a família reikiana

Reverencie todos que vieram antes no Reiki, instrutores e praticantes, independente de sua linhagem. Reverencie todos que hoje espalham o Reiki e o Amor no planeta, independente da roupagem que lhe é afim. O Reiki está auxiliando todo o planeta e já não faz mais sentido nos dividirmos e entrarmos em conflitos entre nós. Celebremos a diversidade de maneira a beneficiar cada vez mais as pessoas. Todos os Mestres são responsáveis pelo Reiki, e cada um possui suas individualidades. É nesse sentido que nos fala Phyllis Lei Furumoto, neta de Hawayo Takata no documentário Reconciliation – Along the Path of Mastery, divulgado ao público em janeiro de 2017. No documentário, Phyllis reconhece as diferentes formas de se praticar o Reiki, as quais não alteram sua essência. Também reconhece a responsabilidade de todos os mestres e não somente alguns instrutores ou escolas.

Um jeito diferente para formação de instrutores

Compartilho com vocês um método diferente que adotamos no IPIS - Instituto de Práticas Integrativas em Saúde, desenvolvido depois de termos formado dezenas de instrutores em Reiki (Mestres Reiki) ao longo de vários anos, e que tem proporcionado resultados muito positivos quanto à aquisição de competências, habilidades, atitudes e aquisição profunda da teoria e prática do Reiki. Essa forma de ensinar que desenvolvemos não é adequada para todos. Algumas pessoas me procuram e desejam formações rápidas, com poucos dias de duração, mais interessadas no certificado do que no caminho em si. Para essas pessoas esse método não é interessante, pois ele demanda muita dedicação por parte tanto do instrutor quanto dos alunos, em uma jornada que dura 6 meses, com um encontro toda semana na quinta-feira a noite (o aluno pode acompanhar presencialmente ou online ao vivo) e com um encontro final de conclusão do curso (imersão sábado e domingo).

Esse encontro final é marcado conforme a disponibilidade da turma. Ele é obrigatoriamente presencial.

Mesmo os alunos já tendo feito os níveis básicos do Reiki, como pré-requisito, fazemos uma jornada em todo o conteúdo do Reiki, revendo desde os temas fundamentais, sem pressa, abordando todos os detalhes teóricos e práticos com o nível de aprofundamento exigido para um instrutor em formação. Só avançamos para o próximo tema quando, de comum acordo com a turma, o assunto foi bem compreendido e praticado. 

Nesse modelo temos tempo para realizar um acompanhamento bem individualizado de cada um que está se formando e poder contribuir assim com seu aprimoramento.


A formação é uma das mais amplas que temos notícia atualmente, passando tanto pela abordagem mais comum no ocidente de Reiki Tradicional Usui e de Reiki Usui/Tibetano, como também estudando e praticando a abordagem original japonesa de Reiki através das Técnicas Tradicionais Japonesas de Reiki e da teoria de Byosen. O aluno sai apto a ensinar essas abordagens.

Se você deseja mais informações entre em contato conosco ipisinstituto@gmail.com ou pelo Fone/Whatsapp (34) 9 9791-0144 (Contato: Gabrielly).

Desejo muita paz e realização para você! Que através da sua prática possa beneficiar a muitos seres!

Fraternalmente, 

Eduardo Isaac

Terapeuta e Instrutor de Reiki

18 visualizações

Saiba primeiro das novidades!

Lhe avisaremos por e-mail sobre palestras, cursos, agenda de atividades, informações sobre as Práticas Integrativas, bem estar, autoconhecimento e muito mais. Descadastre quando quiser!

IPIS - Instituto de Práticas Integrativas em Saúde

CNPJ: 24.985.463/0001-18

Av. Vital Macedo, 326 - Uberlândia, MG CEP 38400-290

Tel: (34) 9 9791-0144, ipisinstituto@gmail.com

Redes sociais: @institutoipis

©2023 by IPIS.

  • Ícone do Facebook Preto
  • Ícone do Instagram Preto
  • Ícone do Youtube Preto